Verdade sobre a dúvida e a dúvida sobre a verdade

São duas ligações em atrito. Tão próximas, ou afastadas, que o homem abre os dentes enfurecido, entre engolir a verdade ou mastigar de leve a dúvida.

Existe o medo real que a verdade propaga dentro do ser humano, mantendo muitos a se fixarem na dúvida. Permanecer nas suas ilusões é para muitos o deleite perfeito, propiciando-se aos seus desejos, utópicos, sabendo em si que existem os fatores reais da situação almejada.

A verdade, no entanto, parece nos causar certo incômodo. Quando nos debatemos frente a frente, a verdade para muitos é uma apunhalada, um fraqueja de morte, o fim, o descabelar dos sonhos. O que faz muitos se deixarem guiar pela cegueira da senhora dúvida.

É uma desnorteada questão permanecer na dúvida ou saber a verdade salgada. Nãos são todos que se fortalecem para receber uma temperada de verdades.

Para muitos seres humanos adotar a dúvida como uma “verdade” é o alívio da sua própria incapacidade de aceitação dos fatos. Verdade dói, machuca e é um golpe que muitos não aceitam. A verdade é tida como a senhora da boca suja, que sussurra a melodia doce da certeza na face do homem, mas que para muitos, soa como o berro de desaforo que muitos não aceitam, permanecendo assim em seu saboreamento de dúvidas.

A dúvida é, para muitos, a segunda verdade, e a dedutiva irracional, que cria uma fortaleza de certeza limitada no ser humano, no qual ele permanecerá intacto da dor, mesmo sabendo que puramente essa defesa é superficial e que se fixar na verdade limpa é, para ele, fazer desmoronar a sua idealização (relações).

Em um mundo de projeções idealizáveis (falsas), não permaneça na dúvida da dúvida, pois o pior atraso na nossa pequena existência é a verdade superficial, que disfarça as suas comoções externas, fazendo-te desviar a viver a sua verdade no seu próprio tempo.

Imprimir

Compartilhe:

Foto de perfil de Myra Soarys

Myra Soarys

Intensa. Provocadora e sabe o quer. Adora Literatura de cordel e música boa. É pintora e desenhista. De personalidade forte. Um pouco impaciente. Expõe seus pensamentos. Os mais sadios e os mais doentios.

Pular para a barra de ferramentas