O Universo Energético

Olá meu caro leitor, ultimamente venho trazendo textos deveras diferentes sobre a ciência do homem, a antropologia, que engloba premissas para nosso entendimento próprio e acerca de costumes, crenças, pensamentos, sentimentos e características. Estou buscando retratar pontos importantes para nossa concepção de vida, mas que são considerados de pouca importância para alguns. Na verdade, estou tentando ir além disso, tentando explicar como as coisas acontecem por trás da nossa “cortina do cotidiano”. Creio que a fórmula perfeita é retratar aquilo que vai além de nossa razão ou explicação, sobre nossos pensamentos, capacidades, sensibilidades… Sobre nosso universo!

Enfim, hoje irei retratar, de modo diferente, a ENERGIA. O que nos vem à cabeça quando pensamos em energia? Logo pensamos em energia elétrica, algo de valor econômico, luz, etc. Porém a energia vai muito além daquilo que imaginamos, e pretendo retratá-la em um tópico chamado “universo energético”, a energia cintilante que nos mantém na qualidade de seres vivos.

Iniciando com a etimologia da palavra, no grego ENERGEIA, “operação, atividade”, de ENERGOS, “ativo, trabalhador”, formada por EN, “em”, + ERGON, “trabalho, ação”. Para os gregos, o que formava a energia antes dela mesma, enquanto energia elétrica, era o trabalho. Mas também se refere à relação de troca mútua entre dois entes, segundo as grandezas físicas e do momento. Entes ou sistemas que trocam energia e momento, um inter-relacionamento mútuo de sistemas geralmente associados à capacidade de produzir trabalho ou uma ação. Mas já deixei claro, aquilo que venho lhe apresentar vai além da compreensão e da razão, então a etimologia não importa para o que realmente precisamos tentar entender: Tudo é formado por energia!

A energia surge da desagregação da matéria, e a matéria nada mais é do que um tipo de energia condensada! Existem vários tipos de manifestações energéticas, com diferentes intensidades e vibrações, em diferentes espaços e em diferentes escalas temporais. O agrupamento dos átomos, segundo uma determinada arquitetura, depende de fatores que não são inteiramente do nosso conhecimento. Estas energias estão conectadas com as Energias Benéficas do Universo, que também contribuem para o ordenamento dos elementos que formam as inúmeras galáxias e mundos presentes por todo o nosso Cosmos. Afinal de contas, também somos feitos da poeira e da energia das estrelas! Então tudo o que podemos considerar até agora é que nós, assim como o universo, somos seres energéticos. Todos interligados pela mesma fonte, a energia. Esta engenharia energética segue padrões que estão muito além da compreensão dos seres materiais e seguem princípios que dizem respeito apenas aos seres energéticos, que os compreendem melhor. Seres energéticos são aqueles que compreendem a estrutura da energia acerca de sua vida. A energia é o que forma sua consciência, portanto tem atuação direta ao seu bem estar. Um exemplo pragmático é a influência de energias positivas e negativas oriundas dos mais determinados locais, ou também a influência daquele que consome energia com aquele que troca energia. Lembrando que a energia sofre o que chamamos de inter-relacionamento, a troca dela entre dois entes é o que determina isso, podendo ela ser positiva ou não.

No livro “A arte do sonhar” Carlos Castaneda, aprendiz do mestre feiticeiro Don Juan, o mesmo apresenta uma teoria muito pertinente acerca da relação da energia com nossa consciência. Segundo Castaneda todos os seres vivos apresentam o que chamamos de aura, uma espécie de bolha invisível constituída de energia vital e que cerca nossos corpos carnais. Essa bolha pode se diferenciar conforme cada ser, mas todos possuem um ponto menor no centro da omoplata (escápula), esse ponto redondo e do tamanho de uma bola de tênis é chamada de ponto de aglutinação. O ponto de aglutinação é basicamente o local onde certas linhas de energia, oriunda do nosso externo (natureza, pessoas, espaço), se aglutinam, ou seja, se ligam e formam um feixe único de energia. Esse feixe de energia fixado no ponto de aglutinação forma o que chamamos de consciência, tornando então as fontes de energia de grande importância. Castaneda frisa que aquilo que chamamos de sonho é basicamente a movimentação do nosso ponto de aglutinação. Fazer isso permite que novas linhas de energia de outros locais adentrem nosso ponto de aglutinação, assim por consequência mudando nossa consciência.

Talvez não exista clareza em se falar de energia, pois não se trata de algo realmente palpável, mas espero que esse pequeno texto tenha aberto os horizontes para que você, caro leitor, busque pensar nas energias que lhe cercam. Todas as nossas ações, intenções e desejos influenciam pra definir a densidade e a qualidade da nossa aura, e toda essa energia pode ser passada para outras pessoas, por exemplo, quanto mais pessoas em um ambiente, mais riscos corremos de ficar carregados negativamente, dependendo do tipo de energia que estiver presente no local. Por isso, manter o nosso ambiente sempre agradável e estar sempre com pessoas agradáveis carrega a nossa consciência positivamente.

A natureza e as coisas mais puras são também as mais carregadas positivamente, por não haver nenhuma contaminação negativa diretamente, por não haver capacidade igual aos humanos de carregar coisas negativas. Apenas aceite boas energias no seu ponto de aglutinação, aprenda a trocar energia e não a consumi-la. Tenha pensamentos positivos, controle sua ansiedade, elimine os vícios e maus hábitos, isole-se de más influências, aceite seus problemas e cultive apenas bons sentimentos. Sempre em evolução, sempre pra ser uma pessoa melhor, a cada dia!

Nas palavras de Nikola Tesla, o inventor do rádio e da corrente alternada:

Se você quer descobrir os segredos do Universo, pense em termos de energia, frequência e vibração.

Imprimir

Compartilhe:

Foto de perfil de Talison Tecchio

Talison Tecchio

Talison André Tecchio, natural de Concórda-SC nascido em 06/10/1998. Atua como colunista na área acadêmica do site e também como editor/produtor e organizador do canal do youtube filosofia do cotidiano.Formado como técnico em Agropecuária no Instituto Federal Catarinense (IFC) concórdia e atualmente cursando Medicina Veterinária no IFC- campus concórdia. Além das ciências naturais tem Interesses de leituras nas áreas de psicologia, antropologia e astronomia.

Pular para a barra de ferramentas