O que não me alimenta, engasga

Aquilo que mal desce, não te alimenta. Aquilo que mal desce, te engasga. Aquilo que mal sabe o seu caminho, fica preso lá sem saber aonde vai, aonde se fixa e te mata. Aquilo que mal desce, te prende por dentro e te sufoca. Aquilo que mal desce, nunca saberá o seu território; é bichinho estranho em lugar desconhecido, estreito e escuro. Aquilo que mal desce está aí dentro de você sem motivos para estar.

Existe o prato preenchido da irrealidade, pronto, ali na mesa com todos os sabores que achei que precisava. Não, unicamente, me servia dele. Um aglomerado superficial, cada um ali pronto a enfartar de tudo um pouco, de angústia, de maus amores, de dores.

Sem saber, eles mesmos que estão se alimentando disso, porque pensam que tudo é delicioso, porque tem aroma disfarçado de bom, e dar garfadas naquilo parece preciso. E vira mundiça socialmente sentimental por querer comer o que faz mal.

Eu me sinto em primeiro estado de empanturramento, mas mesmo assim como os demais, vou enfiando tudo dentro de mim como se quisesse estocar para não me permanecer vazia. Mas aí estava o meu e o erro de todos, todos estavam vazios, mesmo entupidos de aromas falsos.

Que dor me faz sentir agora. Eu não respiro e o que eu pensei que me supria, não desce, nem com água, parece que afoga tudo junto. Essa é uma maldição para aqueles que comem sem ter vontade, sem ter um apetite real da situação.

Precisar de um tapa nas costas, aquele tapa para acordar e deixar de se engasgar por coisas tão pequenas e insignificantes que não nos acrescenta e só nos engasga, é sempre fundamental.

É sobra! Isso é sobra! E não desejamos restos dentro de nós, desejamos nos alimentar de almas doces que nos façam delicadamente saborear sua vida com aromas sutis que nos fazem salivar só deste lado, ali pronto para nos suprir na medida certa.

Imprimir

Compartilhe:

Foto de perfil de Myra Soarys

Myra Soarys

Intensa. Provocadora e sabe o quer. Adora Literatura de cordel e música boa. É pintora e desenhista. De personalidade forte. Um pouco impaciente. Expõe seus pensamentos. Os mais sadios e os mais doentios.

Pular para a barra de ferramentas