Música

  • A dúvida como fonte de conhecimento
    Somos convidados a encontrar na arte da pergunta a dimensão há muito exclamada por mestres cuja obra segue a ser escrita… Historicamente, o questionamento acerca da própria realidade tem circundado a humanidade de modo a provocar rupturas em estruturas já consolidadas e, consequentemente, fazer com que os atores envolvidos deixem a zona de conforto rumo ao desconhecido. Neste sentido, é [...]
  • Cinquenta tons de cinza: Sexo, prazer e obsessão
    Eu acredito que o filme “Cinquenta tons de cinza” pode proporcionar importante reflexão sobre as emoções, comportamentos e sentimentos. Mas, por que é importante falar sobre nossos sentimentos? Porque compreender nossos sentimentos é entender as raízes de nossas ações diante do mundo que está ao nosso redor. Além disso, nossos sentimentos podem mostrar muito sobre nós mesmos. Eles sempre têm algo [...]
  • Almas descascadas
    Prostrar-se, abafar-se, alucinar-se.  Diante da própria falência seria eu uma planta moída, uma planta cujo crescimento não se passava mais da altura dos meus sonhos. Queria ser árvore o mais rápido possível para assumir o mundo e suas responsabilidades enraizadas, mas seria mais que isso, seria me transformar em uma alma “brotável”. Queria sentir meus frutos sobrecarregando meu [...]
  • Liberdade de expressão: Uma análise entre direito, ética e relativismo
    RESUMO O presente artigo trata da liberdade de expressão a luz da legislação, da filosofia e da antropologia com o fim de apresentar conceitos e teorias, e instigar a reflexão do leitor para que haja bom senso ao discursar e/ou ao escutar. Tem como propósito analisar ponderadamente e mediar conceitos entre a ciência jurídica; a área da filosofia interessada em refletir posturas morais; e uma [...]
  • Lascivo: a sedução de mentes ao invés de corpos.
    A sedução real estava de canto, delicadamente observando a multidão de corpos plastificados. Revirava os olhos ao ver tantos holofotes sob um modelo nada representativo de atração. O corpo era a onda “afogável” do momento, era o rebolado da dança fracassada. O corpo era o imã para atrair os cativos do mundo. Expelir uma sedução carnal era algo simplesmente aceitável nessa multidão. [...]
  • A Democracia Deliberativa – Uma primeira leitura de Habermas
    Antes de mais nada, tenho interesse de elencar alguns pontos que parecem-me necessários para a leitura deste material que aqui apresento: O presente texto é fruto – e de certa forma resumo – de algumas investigações e apontamentos que me surgiram ao ler Habermas pela primeira vez; É importante elencar que a obra lida trata-se apenas da “Teoria do Agir Comunicativo”, [...]
  • AnaLito VI – Edgar Allan Poe
    Como qualquer adorador de livros, toda vez que visito uma cidade nova, procuro a livraria mais próxima para adquirir alguns títulos. Com o pretexto de serem lembranças do local visitado, não me incomodo nem um pouco de gastar um mês de salário nos meus preciosos volumes. Durante minha última viagem, adquiri dois títulos: Scott Pilgrim Contra o Mundo III, do qual ainda pretendo falar [...]
  • O vazio de uma bagagem cheia
    Viajamos desordenadamente com certas bagagens desproporcionais a nós. Guardamos o que nos empata de nos locomover, mais precisamente coisas abusivas e de enfeite da carne. Assim seguimos rumo a um caminho cansativo por ter em nossas costas pesos desnecessários. Parece difícil nos desajustar dessas bagagens que nos fazem prender a elas com seus afetos errados; vamos seguindo com uma falta de [...]
  • Mal Estar na Civilização – Parte 5 e 6 – A Pulsão de Vida e a Pulsão de Morte
    Na parte 5, Freud percebe que no seu período há um movimento de inúmeras pessoas que preferem viver fora da civilização e que as mesmas consideram que a cultura não permite a felicidade, trazendo o mal-estar à tona por conta da impossibilidade de realizarem seus próprios desejos, partindo do princípio que a felicidade é a realização de nossas vontades. A partir dessa perspectiva, o autor percebe [...]
Pular para a barra de ferramentas