Eredeti

Digamos que a construção de uma verdade de crença seja baseada no maior mural de seguidores. Bastaria ser somente isso, essa tal limitação, para mantermos convictos que de fato é o certo a se manter crente na verdade? Bastaria somente essa plataforma de membros tornar-se confiável a converter as pessoas a serem unicamente uma só nação de ideologias, fundando assim uma elite constatadora do nascimento do mundo e suas particularidades?

Introduzir um único caminho para todos, é, de fato, uma lógica a ser inserida na formação de opinião de crenças?

Citamos a situação família.

O pai é evangélico; a mãe, católica; a filha crê no que impuseram a ela aceitar. O tempo passou e ela clarificou suas escolhas e optou por ser o ponto neutro dessa ligação…

Queremos colocar em mente que não há o certo ou o duvidoso no quesito demarcação de crenças, contudo, chega-se a uma questão comprometedora que o ser humano impõe, sim, a forma original de crer, dando a sua tese como a única e digna de ser aceita. Para o fixado na crença X, analisar que o fixado na crença Y não tem formação com a sua, é, para o fixado na crença X, tido como um desrespeito com a crença “original”.

Seria certo impor a forma original de crer? Fazer com que em um círculo de pessoas seja introduzido um quadrado de pensamentos e formações diferentes, fará com que forçadamente destrua o respeito pelas particularidades ideológicas religiosas. Somos milhões com pensamentos diversificados, com mentes empacotadas de convicções para serem expostas e encobertas, rumo a uma verdade ou não. Por que se limitar a uma só forma de crer na sua formação? Não respeitar é invasivamente o cúmulo da não tolerância.

O trivial das relações humanas seria respeitar a formação de crença do próximo. Se pensarmos mais a fundo, nenhuma forma de crença é concreta, foge de qualquer início realmente verídico, são teses pessoais, ou com um início de propriedades nada assertivas.

O que não vale é manter o despreparo em negar a condição de crença do próximo. Não se nega. Se aceita. Se respeita e se mescla. A originalidade está em unir fé em uma única tigela e servir a todos, sem distinção de sabores. Porque o paladar da criação, esse sim, deve ser autêntico a cada um em sua própria forma de pensar.

Imprimir

Compartilhe:

Foto de perfil de Myra Soarys

Myra Soarys

Intensa. Provocadora e sabe o quer. Adora Literatura de cordel e música boa. É pintora e desenhista. De personalidade forte. Um pouco impaciente. Expõe seus pensamentos. Os mais sadios e os mais doentios.

Pular para a barra de ferramentas