Amanhã será? – Teatro Mágico

Hoje apresento – e recomendo –  a música Amanhã será?, do grupo Teatro Mágico.

Antes de entrar na música propriamente dita, umas breves palavras sobre o grupo Teatro Mágico precisam ser ditas. Eu desconhecia o trabalho do grupo até pouco tempo quando duas músicas deles foram apresentadas e analisadas em um Workshop que eu participei na PUCRS, organizado pela faculdade de Serviço Social. E desde então, as músicas da banda têm ganhado mais espaço em minha playlist.

A banda surgiu em 2003 na cidade de Osasco e difere-se por levar ao palco elementos do teatro, circo, música, literatura e política. Inspirados por Herman Hesse, os integrantes da banda apresentam-se pintados como palhaços e seu show apresenta performances de acrobacia. Não se pode conhecer a grandeza dessa banda apenas ouvindo as músicas. O trabalho dela envolve todos os sentidos. É algo surreal.

Vamos agora olhar para a música. É clara a crítica ao modelo social perpetuado pelo capitalismo. Em meio ao caos da guerra, de valores rasos, de disputas de egos, existe o anseio por novos tempos, por novos valores, por uma cultura de paz. Durante o show, há uma parte onde surge um monstro que pari uma bailarina repleta de flores. É algo genial. Essa mudança, esse jardim florido é uma necessidade e uma consequência do modelo social atual.

As redes socais, a liberdade proporcionada pela internet, faz ecoar o apelo pela mudança. A insatisfação de um já não é mais só de um. Distâncias já não existem. O apelo do oriente é ouvido no ocidente. O jasmim que floresce necessita de um chão sem medo. Orações e mentes já se rebelam, exigindo mais do que fé sem práticas.

E nesse turbilhão, nesse anseio pela mudança, ecoa o refrão: Amanhecerá, de novo em nós! Amanhã, será?

Deixo para a apreciação o clip da música e também a mesma cantada durante um show:

Se aliança dissipar..
E sentença for só desamor!
A tormenta aumentará!
Quando uma comunidade viva!
Insurrece o valor da Paz,
Endurecendo ternamente!

Todo bit, byte, e tera..
Será força bruta a navegar,
Será nossa herança em terra!

Amanhecerá!
De novo em nós!
Amanhã, será?

Amanhecerá!
De novo em nós!
Amanhã, será?

O “post” é voz que vos libertará.
Descendentes tantos insurgirão.
A arma, o réu, o véu que cairá.
Cravos e Tulipas bombardeiam,
Um jardim novo se levantará.
O Jasmim urge de um solo sem medo.

O sol reclama no Oriente.
Brada a lua que ilumina.
Rebelando orações e mentes.

Amanhecerá!
De novo em nós!
Amanhã, será?

Imprimir

Compartilhe:

Foto de perfil de Ricardo Luis Reiter

Ricardo Luis Reiter

Bacharel e Licenciado em Filosofia pela Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS). Áreas de interesse: filosofia social, política, ética, escola de Frankfurt, filosofia da religião.

Pular para a barra de ferramentas